quinta-feira, 22 de março de 2012

PRESOS DUPLA QUE FAZIAM APOLOGIA AO CRIME – “BÚFALO VIRIL” RESPONSÁVEL PELO DOMÍNIO SILVIOKOERICH.ORG




Após várias denúncias em Sítios e nas Redes sociais, finalmente foram presos pela Polícia Federal Emerson Eduardo Rodrigues e Marcello Valle Silveira Mello. Acusados de manter um site que trazia mensagens de apologia a crimes graves que iam de: violência contra mulheres; negros; homossexuais; nordestinos e judeus, além de incitar abuso sexual de menores pregando a legalização da pedofilia, e a zoofilia.
Segundo a Polícia Federal Emerson Eduardo Rodrigues, que se utilizava do apelido de “Búfalo Viril” seria o responsável pelo domínio silviokoerich.org (O Perdedor Mais Foda do Mundo), onde postava fotos de mulheres ensanguentadas e esquartejadas, crianças em poses eróticas, apologias de extermínios a “esquerdistas”, “judeus”, “negros”, “nordestinos”, entre outras atrocidades, tais como, as que indicavam como se matar uma pessoa de maneira rápida ou lenta.
Os dois também postavam ofensas contra autoridades inclusive a Presidenta Dilma Rousseff, e ameaça de morte ao Deputado Federal Jean Wyllis (PSOL/RJ), além de um plano para invadir a UNB.
A apropriação do nome “Silvio Koerich” por Emerson E. Rodrigues teria sido de alguém que precisou fazer uma declaração pública de que não era responsável pelo blog que levava seu nome. Após desentendimentos em um fórum preconceituoso, há dois anos, passou a usar o nome desta pessoa em seu sítio que pregava as ideias do grupo, da crítica ao ódio e à incitação da violência.
A certeza de impunidade era tanta que poderia ler em seu Blog (silviokoerich.org):

“Vocês podem denunciar o quanto quiserem. Que todos estes movimentos esquerdistas façam coro, berrem, gritem, no fundo, não vai acontecer merda nenhuma. O mundo em que vocês vivem querendo ou não, é capitalista, e o dinheiro e o poder compram tudo”.

A polícia também investiga a relação dos dois jovens com Wellington Menezes na época com 23 anos, que praticou a chacina no Rio de Janeiro conhecida como o Massacre de Realengo, que deixou 12 crianças mortas em 7 de abril do ano passado.
Conforme informações do Sítio derkeiler.com Marcelo Valle Silveira Mello já tinha sido processado por racismo no Orkut em jun. de 2008.

Encontra-se no sítio a seguinte informação:
As declarações racistas foram feitas no Orkut, comunidade da internet em que as pessoas se comunicam em tempo real. Usando palavras pejorativas e várias ofensas, Marcello Valle Silveira Mello, que tem 20 anos, mostrava ser contrário ao Sistema de Cotas da Universidade de Brasília, que reserva parte das vagas para estudantes negros. Os comentários preconceituosos foram registrados durante três dias em que ele acessou comunidades na rede. Como não usou nome falso, foi fácil encontrá-lo.
Marcelo foi denunciado por uma internauta de São Paulo ao Ministério  Público do Estado. O órgão acionou os promotores de Brasília. Depois de ter dois computadores apreendidos pela polícia, o estudante que cursa Letras, na UnB, e Computação, na Universidade Católica, reconheceu em depoimento a autoria das mensagens. Mas, ele negou que tivesse a intenção de ofender os negros.

Também comentado no Sítio Indymedia Uruguay em 2008 com o título: “Estudantes da UnB denunciaram o primeiro caso de racismo virtual a ser julgado”:
Pela primeira vez no Brasil um caso de racismo na internet será julgado em tribunal. Após sofrer discriminação racial e até ameaças de morte, o estudante de Pedagogia da UnB, Rafael Ayan entrou com uma denúncia junto ao Ministério Público do Distrito Federal contra Marcelo Valle Silveira Mello, que estuda Letras-Japonês, também na UnB.


As informações abaixo foram colhidas do sítio Revista Lado A (www.revistaladoa.com.br):
Os dois serão acusados de incitação/indução à discriminação ou preconceito de raça, por meio de recursos de comunicação social (Lei 7716/89); incitação à prática de crime (art. 286 do Código Penal) e publicação de fotografia com cena pornográfica envolvendo criança ou adolescente (Lei 8069/90-ECA). A prisão preventiva dos dois saiu após, há 10 dias, eles publicarem uma ameaça terrorista. Emerson, que supostamente morava no exterior, na verdade era funcionário público em Brasília e há pouco tempo voltou a morar em Curitiba. Tudo indica que os dois iriam mesmo praticar um assassinato em massa no clube ao lado da Universidade de Brasília (UNB). Há dois dias, ele publicou outro texto em seu blog, zombando da Justiça brasileira e pregando mais ódio contra as minorias.
"Elementos concretos colhidos na investigação demonstram que a manutenção dos investigados em liberdade é atentatória à ordem pública. A conduta atribuída aos investigados é grave, na medida em que estimula o ódio às minorias e à violência a grupos minoritários, através de meios de comunicação facilmente acessíveis a toda a comunidade. Ressalto que o conteúdo das ideias difundidas no site é extremamente violento. Não se trata de manifestação de desapreço ou de desprezo a determinadas categorias de pessoas (o que já não seria aceitável), mas de pregar a tortura e o extermínio de tais grupos, de forma cruel, o que se afigura absolutamente inaceitável", afirma o despacho da Justiça que permitiu a prisão dos homens.

 Veja os dois últimos posts do site de Emerson Eduardo Rodrigues:

Que a justiça brasileira coma minhas fezes
Posted on March 20, 2012 by Silvio S. Koerich
Jean Wyllys é um merda. Ele não tem voz no poder, é apenas uma bicha que não manda em porra nenhuma, sequer eleito com o voto do povo conseguiu ser.
Que mandem a barangona da SPM aqui na Malásia junto com o “bichona” Wyllys para ver o que o nosso governo irá fazer com eles.
Eu não tenho passaporte brasileiro, idiotas.
Isto significa que eu tenho uma permissão para METER A REAL.
Ninguém pode me impedir.
Agora mesmo, com um simples telefonema, posso mandar dar um tiro na mãe daquela bichona. Ele tá com segurança no congresso e tudo mais, mas e a família dele? Será que tem essa segurança toda?
Se Jean Wyllys sumisse deste mundo, eles apenas “fingiriam” investigar, exatamente como estão fazendo com o nosso blog. Vocês denunciam e eles dizem estar fazendo alguma coisa, quando no fundo não estão fazendo porra nenhuma.

SÓ D’EUS PODE ME JULGAR.
OS IMPUROS NÃO PODEM ME TOCAR.

Estudantes de Ciências Sociais da UnB, estamos a caminho
Posted on March 12, 2012 by Silvio S. Koerich

Este provávelmente é o último registro que irei deixar.
Quanto acontecer, a mídia controlada pelos judeus e esquerdistas irá criar 1000 teorias em cima da merda toda. As palavras “bullying” e “psicopata” lógicamente estarão presentes.
Quero deixar claro que não sou louco e estou tomando esta atitude em livre e espontânea vontade.
Esta é a minha vingança contra vocês.
Quem tornou a minha vida um inferno foram os mesmos militantes que lutam pelo “direitos humanos” de marginais, negros e viados.
Eu podia ter sido alguém para sociedade, mas acredito que D’EUS me deu esta missão.
A cada dia que se passa fico mais ansioso, conto as balas, sonho com os gritos de vagabundas e esquerdistas chorando, implorando para viver.
Vejo o sangue para tudo quanto é lado, manchando uma camiseta com o logotipo do PSOL/PSTU.
Ateus irão conhecer seu criador, bichas irão ser julgados pelos pecados que na terra cometeram. Não irei me suicidar, irei lutar até o ultimo momento, até a última bala. Impuros não poderão me tocar.
O semestre já começou. A profecia irá ser cumprida


Poderá ler também:

·         .::Revista Lado A ::.

Arquivo do blog